Corpo

 
Facebook  Twitter  Instagram
Clique para Pesquisar no website
 
 
GABINETE APOIO AO DESENVOLVIMENTO RURAL
     

O Município de S. Pedro do Sul pretende dar continuidade ao trabalho desenvolvido em prol do desenvolvimento do seu território, reconhecendo a importância da produção local e designadamente da agricultura, atividade que queremos potenciar em termos económicos valorizando os produtores e o seu papel na produção de alimentos, na manutenção da paisagem e da identidade do território.

Queremos promover sistemas de produção agroecológicos que respeitem os recursos naturais e contribuam para produzir alimentos saudáveis e de qualidade. Pretendemos ainda promover o consumo local da nossa produção, continuando a investir nos circuitos curtos de comercialização como o mercado municipal e as feiras de produtos realizados nas freguesias, apoiando a concretização dos objetivos da Bio Região.

Integrado neste gabinete dispomos de um serviço de apoio à produção agroalimentar com dois engenheiros agrónomos que promovem as seguintes atividades:

  • Sistema de informação para os agricultores/produtores agroalimentares: terras disponíveis; incentivos nacionais e comunitários; disponibilização dos apoios municipais;
  • Serviço de aconselhamento agrícola ao agricultor: nutrição vegetal/solo; identificação de pragas e doenças; tratamentos fitossanitários; culturas a instalar; segurança, higiene e saúde no trabalho;
  • Apoio na implementação da Certificação MPB, e outras que se justifiquem;
  • Promoção de Formação Profissional na área agrícola;
  • Promoção de ações de sensibilização em áreas de interesse do produtor nas freguesias;
  • Desenvolvimento de atividades nas escolas (hortas, ações de sensibilização, visitas a explorações);
  • Acompanhamento aos produtores da Horta da Misericórdia de Sto António.

 

Apoios financeiros existentes:

Apoio à Certificação em MPB

Atendendo á existência de um período de conversão (2 anos antes da sementeira das culturas anuais ou de 3 anos antes da colheita de frutos e outras culturas perenes) a às consequentes dificuldades neste período (custos de produção, mão de obra…) é atribuído um apoio financeiro para a certificação no período total de conversão atribuído de acordo com os anos necessários. Para aceder a este apoio as explorações têm que estar localizadas em S. Pedro do Sul, os requerentes têm que ser novos produtores em MPB e terão que se disponibilizar a receber uma visita dos técnicos agrónomos do município e disponibilizar toda a informação por eles solicitada.

Incentivo à Criação de bovinos

Reconhecendo a importância estratégica da atividade pecuária no concelho e a necessidade de aumentar o efetivo de bovinos no concelho, o município criou uma medida de incentivo que atribuiu um prémio monetário a cada bovino nascido no concelho:

  • 75€ por animal autóctone;
  • 15€ por animal cruzado.

Esta medida conta com o apoio da CASSEPEDRO e da ANCRA na indicação dos animais elegíveis para o apoio, sendo que os produtores que se encontram em condições de receber o incentivo são avisados pela CASSEPEDRO e manifestam o seu interesse de o receber junto á cooperativa que depois encaminha os requerimentos para o Município.

Participação em projetos:

Parceiro do Projeto Caravana Agroecológica (Faculdade de Ciências de Lisboa)

Os objetivos da Caravana Agrogeológica:

  • Fundamentar o conceito de Agroecologia, através da perceção de diversos grupos de atores.
  • Conhecera realidade e importância da Agroecologia em Portugal, envolvendo todos os seus atores.
  • Partilhar Boas Práticas Agroecológicas.
  • Co-construir linhas orientadoras e propostas para a adoção de políticas públicas de apoio à Agroecologia em Portugal.
  • Fortalecer as redes e comunidades de Agroecologia em Portugal.

Parceiro do projeto Mercado Institucional de Alimentos- Cantinas Escolares da Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões

O produto deste projeto será uma proposta de modelo de cadeia de abastecimento das cantinas institucionais escolares, pela via da Central de Compras da CIMVDL, com Plano de Ação 20-21, que contemplará medidas, ações, calendário e orçamento, tendo em vista a operacionalização, viabilidade e sustentabilidade do modelo proposto.

Parceira do projecto LIFE WolFlux da Rewilding Portugal

A Rewilding Portugal começou a trabalhar nas Serras de Freita e Arada em 2019, no âmbito do projeto LIFE WolFlux. A Serra da Freita e Arada alberga uma alcateia de lobo-ibérico, conhecida como alcateia de Arada. O lobo sempre esteve presente nesta região, fazendo parte do património e a etnografia da mesma.

O objetivo deste projeto e promover as condições ecológicas e socioeconómicas necessárias para apoiar a viabilidade da população de lobo a sul do rio Douro. Para o atingir estamos a desenvolver um conjunto de ações para diminuir as ameaças à espécie e promover a coexistência com as populações. Neste âmbito, a Rewilding Portugal está a realizar três atividades chave na Freita e Arada, incluindo o concelho de São Pedro do Sul: a) apoiar os criadores de gado na adoção de medidas de prevenção de prejuízos, como cães de gado e vedações, nas suas explorações, b) implementar uma patrulha de campo para contribuir para a vigilância de incêndios florestais e a deteção de outras ameaças à fauna, como laços e caça ilegal e c) promover uma economia baseada na natureza e a valorização do lobo-ibérico através do apoio a empresas de turismo da natureza e divulgação de atividades de operadores e projetos locais.

Parceria com o projeto MAIs (Mulheres Agricultoras no Interior)

Este é um projeto enquadrado no programa EEA Grants com a duração de vinte e cinco meses com início em setembro de 2020.

O projeto MAIs pretende aumentar a participação cívica e associativa das mulheres agricultoras nas regiões do interior, através da sua capacitação, contribuindo para a maior visibilidade do seu papel social e para o aumento da igualdade entre homens e mulheres. A literatura nacional e europeia é consensual na afirmação de que a participação das mulheres no crescimento económico e estratégico para os objetivos da EU2020, e que o seu papel nas áreas rurais e na agricultura é de enorme importância.

O projeto, enquanto experiência piloto passível de ser replicada no futuro em diferentes regiões, será aplicado através de um plano de ações locais de capacitação destas mulheres, em dois concelhos da região interior centro de Portugal – São Pedro do Sul e Sabugal – permitindo equacionar o impacto desta capacitação de acordo com algumas variáveis diferenciadoras, como idade, escolaridade, formação e nível inicial de participação associativa, quer com outras variáveis estruturais, como o isolamento e o envelhecimento da população. Todas as atividades serão estruturadas priorizando as necessidades diagnosticadas na primeira fase do projeto junto das mulheres, através de inquéritos por questionário e grupos focais. Estas ações serão também implementadas na Noruega, com o apoio da RURALIS, em particular dedicadas à partilha de boas práticas na capacitação e empoderamento de comunidades rurais e mulheres agricultoras.

A intervenção inclui um workshop para técnicos locais (autarquias, associações locais), para disseminação do ’Roteiro de Intervenção MAIs’, potenciando a sua utilização em futuras intervenções de capacitação de mulheres agricultoras, garantindo a sustentabilidade pós projeto.

 

 
Termas S. Pedro do Sul
Gabinete de Atendimento ao Municípe
Espaços do Cidadão - S. Pedro do Sul
Gabinete do Empreendedor
SIG - Informação Geográfica
Orçamento Participativo - S. Pedro do Sul